política

Desigualdade social e Pobreza: 1% dos ricos tem 65 vezes o que os 50% mais pobres têm

A Oxfam é uma instituição internacional contra pobreza. Semana passada publicou um relatório sobre a desigualdade social com números alarmantes. Em especial, 1% dos mais ricos do mundo possui 65 vezes o que os 3.5 bilhões de seres humanos mais pobres têm. Mais ainda: os 85 mais ricos do mundo têm o mesmo que os 3.5 bilhões mais pobres.

ricos

Vale lembrar que isso é para a desigualdade de riquezas, não a desigualdade de receita, do income. A de receita é ‘melhor’. O The Atlantic mostra os números resumidos num excelente artigo. Números chocantes. Alguns infelizes disseram que é uma fantástica notícia:

Não, não é uma fantástica notícia.

Como resolver essa desigualdade? Há duas formas simplistas: tornar os pobres mais ricos ou tornar os ricos mais pobres.

Podemos tentar fazer os dois ao mesmo tempo, tirando dinheiro dos ricos e distribuindo aos pobres. Dá para ser radical para ver se isso realmente pode ajudar. Conta de padaria. É isso que vou fazer aqui. Agradeço qualquer correção.

Imagine que eliminemos os 85 mais ricos do mundo. Eles possuem 1.69 trilhões de dólares. O mesmo que possui a metade pobre da população mundial. Distribuindo esse valor para as 3.5 bilhões de pessoas, esses pobres ficariam 482 dólares mais ricos. Isso mesmo. Se Robin Hood matar Bill o Gates, os grandes marajás do petróleo, o Paulo Lemman, e toda a lista dos 85 mais ricos da Forbes, ele conseguirá distribuir pouco mais que um Playstation 4 para cada pobre do mundo, dobrando suas riquezas. Não parece ajudar muito, parece? Mesmo que tire muitos da linha da miséria por algum tempo, claramente não é sustentável.

Robin-Hood-1Sht-Poster

Podemos tentar ser mais violentos. Vimos que 1% da população de 65 vezes o que tem os 3.5 bilhões de pobres. São 7 milhões de pessoas com 65x o que tem a metade pobre. E se eletrocutarmos todos esses porcos capitalistas? Conseguimos resolver a pobreza e miséria do mundo? Nesse caso, você conseguirá distribuir um bom dinheiro, mas nada que resolva o problema de uma vida permanentemente. Cada um dos 3.5 bilhões de pobres do mundo receberá cerca de 32 mil dólares. Numa única tacada. Isso vendendo todas as ações, propriedades, empresas, terrenos e pertences dos ricos. São 32 mil dólares e só: sem income, sem mais nada. Claro, você pode argumentar que não deveríamos vender os bens dos ricos que geram riquezas. Mas se passássemos as empresas para essas pessoas, os valores anuais seriam muito, muito menores que os 32 mil dólares (lembrando a diferença de wealth e de income inequality que o artigo faz).

Minha diferença com os amigos que se posicionam mais à esquerda é exatamente essa: priorizo o fim da pobreza mais do que uma menor desigualdade social. A esquerda costuma priorizar inversamente. Para mim, isso dá abertura a conhecida piada: “O rico precisa ficar menos rico, mesmo que o pobre fique mais pobre“.

A solução é certamente gerar mais riquezas, redistribuir o dinheiro com programas sociais bem definidos com planos de saída, educação e saúde para todos (pra mim, via repasses a organizações privadas, com vouchers e bolsas para os pobres). Inclusive essa é a conclusão da Oxfam:

  • Cracking down on financial secrecy and tax dodging;
  • Redistributive transfers; and strengthening of social protection
    schemes;
  • Investment in universal access to free healthcare and education;
    Progressive taxation;
  • Strengthening wage floors and worker rights;
  • Removing the barriers to equal rights and opportunities for women

Repare que o fim da propriedade privada, gigantismo do estado e demonização das empresas não estão aqui listadas.

Ao mesmo tempo, fica faltando ressaltar a importância de estimular novos negócios, mercados e iniciativas privadas. Só com uma economia maior e mais forte haverá dinheiro para possibilitar impostos e redistribuição significativos, haja visto que um Playstation 4 para cada pobre não é lá muita coisa. É necessário que o mundo seja mais rico. E ele tem ficado mais rico, com os países pobres menos pobres, com a pobreza e miséria caindo drasticamente nos últimos 30 anos. Esse foi o foco da última carta anual do Bill Gates. Dá para mudar e melhorar? Certamente. Não tenho a resposta, mas algumas soluções antigas me parecem descartáveis.

Comentários

Padrão

2 comentários em “Desigualdade social e Pobreza: 1% dos ricos tem 65 vezes o que os 50% mais pobres têm

  1. Durval Olivieri disse:

    Saudações pelo bom texto e pela boa reflexão.
    Certamente nao se pode pretender tirar a riqueza dos ricos para distribuir uniformente aos pobres, tanto pelo valor pouco significativo, como pelas enormes dificuldades de fazer tal distribuicáo.

    Mas o que realmente pode funcionar sáo políticas publicas inclusivas e estimular junto aos detentores do poder e do capital a responsabilidade social em capacitar os pobres e gerar cada vez mais empregos.

    Analisada a economia como um sistema termodinamico a pobreza decorre deentropias, falhas do sistema economico do livre mercado.
    Nada tão bom quanto o livre mercado.
    Nada tão excludente, se politicas publicas equalizadoras não forem postas em pratica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *